Dólar sobe 1,9% com guerra comercial

Depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçar tarifas extras em US$ 200 bilhões de produtos importados da China, o dólar teve um dia de fortalecimento na economia mundial ontem. No Brasil a alta foi de 1,91%, a maior desde 26 de junho, com cotação de R$ 3,87. O real foi a segunda moeda que mais perdeu valor ante o dólar, atrás apenas da divisa da Turquia.

Após a decisão de Trump, Pequim prometeu retaliar e analistas especulam que uma das formas seria sobretaxar o petróleo comprado dos EUA, o que fez as cotações da commodity despencarem 5% em Nova York e quase 7% em Londres.

As informações estão na edição de hoje do jornal O Estado de S.Paulo.