Alimentos e transporte fazem prévia da inflação de janeiro ter alta de 0,39%

A prévia da inflação oficial medida pelo IPCA-15, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, teve alta em janeiro, pressionada principalmente pelos preços dos alimentos, que tiveram seu primeiro aumento em sete meses. O índice, calculado entre os dias 16 de dezembro do ano passado e 15 de janeiro deste ano, fechou o período em 0,39%.

A taxa é superior as registradas nas prévias de dezembro de 2017, que foi de 0,35%, e de janeiro do mesmo ano, que foi de 0,31%. Já a taxa anualizada do IPCA-15, com as últimas 12 prévias calculadas, está em 3,02%.

Além dos alimentos, as despesas com transportes também contribuíram para o aumento da prévia da inflação em janeiro, influenciadas pelos aumentos das tarifas de ônibus urbanos, e dos combustíveis.

Os itens do grupo habitação foram os únicos registraram queda de preços, com redução média de 0,41% em relação à prévia anterior, devido a redução nas contas de energia elétrica, que ficaram em média 3,97% mais baratas.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (23) pelo IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.